EMPREENDEDORISMO E O MUNDO GAMER

O mundo do empreendedorismo e o mundo dos videogames parecem completamente opostos, quando vistos e pensados em um primeiro momento. Afinal o empreendedorismo se se volta para questões de negócios, dinheiro e trabalho, enquanto os videogames se associam às questões de lazer e entretenimento.

Muitas vezes eles também são categorizados como duas áreas distintas que não se dialogam. Contudo, embora isso aconteça, ambos estão totalmente conectados e cada vez mais se mostram complementares – exemplo disso, é que somente no ano de 2018 os dois mundos juntos (empreendedorismo + videogames) movimentaram mais de 152 bilhões de dólares ao redor do globo.

Então, entender a correlação desses dois universos e como o crescente mercado de games tem obtido sucesso no empreendedorismo é, sim, uma demanda necessária para entender um dos mais lucrativos mercados dos últimos tempos.

GAMES + EMPREENDEDORISMO

É tão presente o elo entre empreendedorismo e games, que um novo termo foi criado para representar a utilização de técnicas e estratégias dos games nos negócios. O termo conhecido gameficação teve sua popularização no ano de 2010, quando aplicativos, empresas, e inclusive sistemas educacionais utilizaram-no para aumentar a produtividade, o aprendizado e o trabalho em equipe.

O objetivo na gameficação é a transformação das tarefas cotidianas – possivelmente maçantes – em desafios a serem completados. A pessoa que consegue finalizá-los ganha recompensas como: uma insígnia de destaque entre a sua equipe; a melhora da posição em um ranking de usuários; ou até mesmo moedas virtuais que poderão ser trocadas no futuro por brindes e descontos.

Outro exemplo, de como esses dois mundos se conectam, está na correlação entre o processo de empreender, criar uma startup e o processo de desenvolver um game novo. Independentemente do que se deseja criar nos dois, o ciclo é muito similar entre eles, podendo ser resumido em:

CASOS DE SUCESSO NO MUNDO GAMER

Quando se pensa em casos de empreendedorismo de sucesso que revolucionaram – e continuam a revolucionar nosso dia-a-dia – logo se pensa na empresa Uber e seu sistema que permite transportar pessoas pela cidade a preços super competitivos.

É comum lembrar, também, do Ifood que através do seu aplicativo conecta o desejo de comer ao recebimento da refeição, tão esperado pelas pessoas.

Mas e em relação ao mundo dos games? Raras vezes pessoas relacionadas à temática dos games aparecem como empreendedores.

Para ajudar nessa questão, o site Inc. publicou uma lista com os sete casos de sucesso de empreendedores no mundo gamer, em que mostra os nomes de quem está por trás de jogos como Farmville, Angry Birds, The Sims e Minecraft. Nessa lista estão mencionadas as pessoas que causaram impacto no mundo dos videogames e que conseguiram se materializar no “World Video Game Hall of Fame seja pelo status de ícones, pela longevidade do seu trabalho, pelo alcance geográfico de seus jogos ou ainda pela massiva influência na cultura.

Se esse tema desperta interesse em você, confira este texto publicado aqui no blog, em que se aborda a crescente expansão desse mercado e não deixe de conferir os produtos da linha gamming KROSS Elegance.


CAIO GOBBO

Bacharel em Engenharia Civil pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Mestre em Engenharia Urbana pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana (PPGEU – UFSCar).Hoje é Agente Local de Inovação (ALI) pelo SEBRAE/CNPq e autor convidado do Vamos Escrever para a KROSS.

Share:

Join the discussionSHARE YOUR THOUGHTS